Acredite Sempre…

Read More

Processadores Intel Core i3, i5 e i7

A tecnologia avançada na área de hardware possibilita um avanço desenfreado nos processadores, o que faz o usuário ficar cada vez mais perdido em meio a tantas opções e novidades. Você certamente já deve ter ouvido falar ou até mesmo experimentado um computador dotado dos novos processadores da Intel, porém já sabe as diferenças entre os novos modelos da maior fabricante de CPUs?

A equipe do Baixaki decidiu criar um artigo especial para falar um pouco do muito que estes novos processadores têm a oferecer. Este artigo visa abordar de uma forma compreensível as especificações, capacidades e recomendações de uso sobre cada um. Obviamente, o artigo serve para qualquer usuário que esteja buscando conhecimento e informações gerais, mas também é voltado àqueles que pretendem adquirir um novo CPU.

Apresentando os novos processadores da Intel

Conheça o Intel Core i3

Como todos já devem saber, a Intel lançou três modelos de processadores diferentes. Cada um possui um foco, pois existem usuários com interesses distintos. O Intel Core i3 é a linha de CPUs voltada aos menos exigentes. Por pertencer à nova linha Core, o i3 traz dois núcleos de processamento, tecnologia Intel Hyper-Threading (que possibilita a realização de mais tarefas), memória cache de 4 MB compartilhada (nível L3), suporte para memória RAM DDR3 de até 1333 MHz e muito mais.

Intel Core i3Achou pouco? O Core i3 tem mais segredos na manga

Os CPUs da linha Core i3 parecem fracos, contudo eles vieram para substituir a antiga linha Core2Duo. Qualquer Core i3 vem equipado com um controlador de memória DDR interno (o que já ocorre há muito tempo nos processadores da AMD), um controlador de vídeo integrado — Intel HD Graphics que opera na frequência de 733 MHz — e o suporte para utilização de duplo canal para memória RAM (o que significa que as memórias trabalham aos pares).

Tecnologia Intel Hyper-Threading

Em uma época em que os processadores de múltiplos núcleos estão dominando, a Intel decidiu criar modelos que pudessem simular uma quantia ainda maior de núcleos. Se você for analisar que os CPUs da linha Core i3 possuem apenas dois núcleos, pode imaginar que eles não durem muito mais. Contudo, com a utilização da Intel Hyper-Threading, os processadores i3 “ganham” dois núcleos a mais.

Quem já possui um Intel Core i3 deve ter reparado que o Windows detecta quatro núcleos, contudo esse artifício da duplicação dos núcleos não significa muito. E quem pensou que o i3 realmente trabalharia como um processador de quatro núcleos se enganou completamente. Para perceber a diferença entre um processador de quatro núcleos e outro de dois, basta comparar os resultados em desempenho.

Por exemplo, se você colocar um Core i3 ao lado de um Intel QuadCore, não há dúvidas de que o QuadCore terá um desempenho muito maior (em qualquer atividade). Claro que isso não significa que a nova tecnologia não serve para nada, muito pelo contrário. A Intel Hyper-Threading é ideal para momentos em que você precisa efetuar várias atividades simultaneamente. Essa tecnologia serve para que um núcleo consiga realizar duas atividades ao mesmo tempo, daí o motivo pelo qual a tecnologia, supostamente, faz os núcleos dobrarem em quantidade.

O que o i3 consegue realizar?

Tudo o que você quiser. Este processador de dois núcleos mostra-se uma excelente opção para qualquer tipo de atividade. Obviamente ele não é o mais rápido no que faz, mas vai ser muito difícil você encontrar um programa ou jogo que não seja executado com um Intel Core i3.

Troque sua placa-mãe

O Core i3 chegou ao mercado de hardware faz muito pouco tempo, mas desde que apareceu complicou muito a situação para os usuários que gostariam de comprar um modelo da nova linha de processadores. Os modelos da linha Intel Core i3 utilizam um novo soquete (encaixe na placa mãe), fator que forçou as montadoras a criarem placas exclusivas para eles. Conhecido como socket LGA 1156, esse novo tipo de soquete será utilizado para os processadores Intel Core i3, i5 e pelos novos i7.

Novas placas-mãe, como esta ASUS P7P55D Deluxe, possuem o soquete LGA 1156

Dois modelos disponíveis

A Intel optou por restringir a linha de processadores de baixo desempenho, por isso criou somente dois para a linha Intel Core i3. Abaixo você confere as diferenças entre eles e também visualiza uma lista com todas as tecnologias que ele dispõe para aumentar o desempenho do seu PC.

 
Modelo Frequência Núcleos Memória cache Tecnologia HT Tipo de memória Vídeo Soquete
i3-530 2,93 GHz 2 4 MB (nível L3) Sim (emula 4 núcleos) DDR3 (até 1333 MHz) Sim LGA 1156
i3-540 3,06 GHz 2 4 MB (nível L3) Sim (emula 4 núcleos) DDR3 (até 1333 MHz) Sim LGA 1156

Quero comprar um

Os processadores das linhas Intel Core são lançamentos, portanto quem deseja optar por uma dessas novidades deve preparar o bolso. Caso você tenha interesse em um Intel Core i3, o gasto não é tão absurdo, mas certamente o custo total do computador pode ser desencorajador. Em nossas pesquisas encontramos o Intel Core i3 530 com preço mínimo de R$ 315e o Core i3 540 pode ser adquirido por R$ 380.

O Intel Core i5 é o intermediário

Enquanto o i3 fica responsável por atender aos usuários menos exigentes, o Intel Core i5 é encarregado de suprir as necessidades do mercado de porte intermediário, ou seja, aqueles mais exigentes que realizam tarefas mais pesadas. Disponível em modelos de dois ou quatro núcleos, os CPUs da linha i5 possuem até 8 MB de memória cache (nível L3) compartilhada, também utilizam o soquete LGA1156, controlador de memória DDR integrado, tecnologia Intel Hyper-Threading, tecnologia Turbo Boost e muito mais.

Um processador intermediário de alta velocidade

O que é e para que serve a tecnologia Turbo Boost?

A tecnologia Turbo Boost da Intel promete aumentar a velocidade do processador automaticamente. Segundo o site da Intel, esta tecnologia é inteligente e trabalha 100% do tempo verificando frequência, voltagem e temperatura do processador. Ao notar uma baixa em um dos valores-padrão utilizados pelo CPU, este novo recurso aumenta a frequência e consegue um desempenho muito maior em qualquer aplicação.

Imagine que a temperatura do processador está abaixo do esperado e você deseja aumentar a velocidade. Com a utilização da tecnologia Turbo Boost você não precisa se preocupar, porque o seu Intel Core i5 vai alterar a frequência ou a voltagem do CPU sem sua permissão e logo você verá um aumento significativo em desempenho. Falando especificamente dos modelos i5, há a possibilidade de um aumento de até 800 MHz na velocidade. Caso você tenha interesse no assunto, pode conferir o artigo que o Baixaki criou sobre o Intel Turbo Boost.

Detalhes dos modelos atuais do Core i5

Enquanto a linha i3 possui apenas dois processadores para atender aos usuários, a série Core i5 conta com seis modelos diferentes. Criamos uma tabela para você conferir as características técnicas de cada processador desta série, confira:

 
Modelo Frequência Núcleos Tecnologia Memória cache Tecnologia HT Vídeo   Turbo Boost  
i5-650 3,2 GHz 2 32 nm 4 MB (nível L3) Sim (emula 4 núcleos) Sim   Sim (Até 3,46 GHz)  
i5-660 3,33 GHz 2 32 nm 4 MB (nível L3) Sim (emula 4 núcleos) Sim   Sim (Até 3,6 GHz)  
i5-661 3,33 GHz 2 32 nm 4 MB (nível L3) Sim (emula 4 núcleos) Sim   Sim (Até 3,6 GHz)  
i5-670 3,56 GHz 2 32 nm 4 MB (nível L3) Sim (emula 4 núcleos) Sim   Sim (até 3,73 GHz)  
i5-750 2,66 GHz 4 45 nm 8 MB (nível L3) Não Não   Sim (Até 3,2 GHz)  
i5-750s 2,40 GHz 4 45 nm 8 MB (nível L3) Não Não   Sim (Até 3,2 GHz)  

Quanto custa?

Se você já achou o Core i3 caro, então se prepare para o valor cobrado pelos processadores da linha i5. Os processadores mais fracos (Intel Core i5 650) da linha i5 têm preços iniciais em R$ 485 e os mais robustos (Intel Core i5 750) chegam a custar aproximadamente R$ 600.

Vale o investimento? Do que o Intel Core i5 é capaz?

Investir tanto num processador e numa placa-mãe pode ser um desperdício de dinheiro em alguns casos. Usuários que vão rodar games de última geração e aplicativos de edição de vídeo talvez nem precisem de um i5. Considerando-se que tais tarefas requisitam muito mais desempenho da placa de vídeo do que poder de processamento do CPU, o gasto pode ser desinteressante.

Claro que se você pode pagar por um Core i5, não há por(espaço)que não investir num processador desses, afinal, ele é capaz de rodar tudo o que você imaginar. Vale frisar que os CPUs desta série não são os mais velozes que existem, portanto sempre haverá um processador capaz de rodar as mesmas aplicações com um desempenho ainda maior.

O mais alto desempenho: Intel Core i7

A última palavra em tecnologia de processamento é o i7. A linha de processadores voltada ao público entusiasta e profissional traz muitos benefícios e especificações de cair o queixo. Todos os CPUs da série Core i7 possuem quatro núcleos (o i7-980X possui seis núcleos), memória cache L3 de 8 MB, controlador de memória integrado, tecnologia Intel Turbo Boost, tecnologia Intel Hyper-Threading, tecnologia Intel HD Boost e ainda o recurso Intel QPI.

Intel Core i7 - Sem limite de velocidade

Intel HD Boost? Para que serve?

Com o avanço constante dos processadores, os softwares foram forçados a evoluir. Existem softwares que trabalham com conjuntos de instruções específicas, as quais precisam estar presentes nos processadores para que o programa seja executado com a máxima performance. Os conjuntos de instruções principais são denominados como SSE, sendo que existem programas que utilizam instruções diferentes.

A linha de processadores Intel Core i7 trabalha com a tecnologia Intel HD Boost, a qual é responsável pela compatibilidade entre CPU e programas que usam os conjuntos de instruções SSE4. Tal característica possibilita um maior desempenho em aplicativos mais robustos que necessitam de um poder de processamento de alto nível.

Intel QPI

O recurso Intel QPI, ou QuickPath Interconnect (Interconexão de caminho rápido), serve para aumentar o desempenho do processador — óbvio, não é mesmo? Afinal, todas as tecnologias são criadas para isso —, contudo, esta trabalha de uma maneira bem diferente .

Ao invés de aumentar a frequência ou a tensão, o recurso Intel QPI aumenta a largura de banda (o que permite a transmissão de mais dados) e diminui as latências. Vale salientar que este recurso só está presente nos CPUs Intel Core i7 da série 900 e possibilita taxas de transferência de até 25.6 GB/s.

Conheça tudo sobre os modelos da linha Intel Core i7

Abaixo publicamos uma tabela com as características técnicas de todos os CPU da linha i7. Vale frisar que inserimos o novo i7-980X na tabela, pois, apesar de ele possuir mais núcleos e ter certas diferenças, ainda pertence à mesma série.

 
Modelo Frequência Núcleos Memória cache Tecnologia HT Tipo de memória Turbo Boost Soquete
i7-860 2,8 GHz 4 8 MB (nível L3) Sim (emula 8 núcleos) DDR3 (até 1333 MHz) Até 3,46 GHz LGA 1156
i7-860s 2,53 GHz 4 8 MB (nível L3) Sim (emula 8 núcleos) DDR3 (até 1333 MHz) Até 3,46 GHz LGA 1156
i7-870 2,93 GHz 4 8 MB (nível L3) Sim (emula 8 núcleos) DDR3 (até 1333 MHz) Até 3,6 GHz LGA 1156
i7-920 2,66 GHz 4 8 MB (nível L3) Sim (emula 8 núcleos) DDR3 (até 1066 MHz) Até 2,93 GHz LGA 1366
i7-940 2,93 GHz 4 8 MB (nível L3) Sim (emula 8 núcleos) DDR3 (até 1066 MHz) Até 3,2 GHz LGA 1366
i7-950 3,06 GHz 4 8 MB (nível L3) Sim (emula 8 núcleos) DDR3 (até 1066 MHz) Até 3,32 GHz LGA 1366
i7-960 3,2 GHz 4 8 MB (nível L3) Sim (emula 8 núcleos) DDR3 (até 1066 MHz) Até 3,46 GHz LGA 1366
i7-965 3,2 GHz 4 8 MB (nível L3) Sim (emula 8 núcleos) DDR3 (até 1066 MHz) Até 3,46 GHz LGA 1366
i7-975 3,33 GHz 4 8 MB (nível L3) Sim (emula 8 núcleos) DDR3 (até 1066 MHz) Até 3,6 GHz LGA 1366
i7-980X 3,33 GHz 6 12 MB (nível L3) Sim (emula 12 núcleos) DDR3 (até 1066 MHz) Até 3,6 GHz LGA 1366

Intel Core i7 - Um exagero de processador!

Quero um i7 no meu computador!

Realizamos uma pesquisa para averiguar os preços dos processadores da linha Core i7, mas somente de saber o absurdo cobrado pela alta tecnologia qualquer um desanima. O modelo mais simples da série i7 (o i7-860) tem seu preço inicial em R$ 740, enquanto modelos mais robustos como o i7-940 são vendidos por aproximadamente R$ 1650.

É um exagero?

Adquirir um i7 só não é um exagero para quem realmente trabalha com programas que requisitam muito do processador. Jogadores e usuários que procuram um CPU robusto talvez nem devam pensar na hipótese de um i7, porque ele custa muito e não traz benefícios significativos.

A linha de processadores Intel Core i7 é, sem dúvida, a mais potente do momento, contudo um usuário que adquire tal processador está comprando um PC que não precisará de atualização por muito tempo. Como já citado, profissionais devem investir na compra de um i7, porque ele faz toda a diferença na hora de renderizar vídeos e economizar tempo com tarefas banais.

Veja Mais…Clique Aqui.

Fonte:
http://www.tecmundo.com.br

Read More

Ambição é bom para carreira profissional – mas veja se não está exagerando com estas dicas

Ambição. Uma qualidade que demonstra força, mas que, em exagero, pode significar o fim. Claro, eu que exagerei agora com esta afirmação. Não o fim, mas resultar em uma carreira profissional recheada de derrapadas e atoladas, ah, isso pode esperar.

Nas empresas, ainda hoje em dia é comum ouvir que fulano é péssimo no trato com colegas, egoísta, ambicioso demais, …mas como tecnicamente o cara é bom, hein! Vale a pena ir deixando-o na empresa, ainda que lá no canto…

Este é o papinho ainda muito popular, mas que vem mudando, pois a situação não se sustenta por muito tempo. O ambicioso ao extremo pensa somente na sua promoção, no seu salário, na sua data de tirar as férias, tudo desprezando todos ao redor…prefere trabalhar sozinho, e quando não, usa as pessoas à sua volta para atingir objetivos estritamente pessoais, para o bem exclusivo de sua carreira.

 

1 – Arrogância

É o primeiro sinal de alerta, na opinião de Meiry. “Ambição demais leva à arrogância que resulta na criação de uma falsa autoimagem de perfeição”, explica Meiry.

A consequência de se achar melhor do que os colegas é menosprezar toda e qualquer opinião que não seja a sua. “Pensando ser a melhor – a perfeita – a pessoa não ouve os outros e justifica racionalmente suas atitudes quando é chamada de arrogante”, diz Meiry.

Isso acontece, diz a especialista, porque o super-ambicioso não é capaz de fazer uma autoanálise do seu comportamento por estar apaixonado demais pela imagem que criou dele mesmo.

2 – Atropelar os outros

Para o super-ambicioso  qualquer um que tenha os mesmo objetivos de carreira é visto como um rival. “Ele não permite que ninguém cresça, quer sempre ser o primeiro a chegar lá”, diz Meiry.

Por isso, é quase impossível, para pessoas que apresentam este tipo de comportamento, valorizar uma opinião que não tenha partido delas próprias. “Há o desrespeito ao ponto de vista das outras pessoas”, explica Telma.

Esta falta de respeito muitas vezes vem acompanhada de agressividade. “Falta articulação em saber lidar com pessoas, o que pode gerar agressividade no tratamento, muitas vezes próxima à intolerância, o que pode gerar conflitos na organização”, diz Telma.

3 – Dificuldade em trabalhar em equipe

Se o outro é encarado como ameaça, o trabalho em equipe é posto de lado uma vez que exige uma atitude colaborativa praticamente ausente em uma pessoa superambiciosa. “O problema é sempre o outro que é considerado burro demais, lerdo demais”, diz Meiry.

Se não há ninguém a sua altura, o profissional prefere sempre trabalhar por si só. “Ele nunca vai ajudar um colega de trabalho, não é solidário e não dispõe de tempo para os outros”, explica Meiry.

4 – Isolamento

É a consequência natural para um profissional que não trabalha em equipe, que é arrogante e que costuma atropelar a opinião de seus colegas de trabalho.

“O superambicioso se dirige para coisas e não para pessoas, suas metas tornam sua visão estreita e objetiva em relação ao que precisa ser conquistado”, diz Telma.

Problemas surgem quando é a vez dele precisar de apoio. “Quem quer ajudar uma pessoa que faz os outros de degrau para subir mais rápido?”, pergunta Meiry.

5 – Aprendizado zero

Sendo ele “melhor” do que todos, é certo que não sobra muito espaço para aprender no ambiente de trabalho. Nas pessoas superambiciosas, falta a humildade necessária para reconhecer o que precisa ser desenvolvido. “Ele não consegue pensar que não sabe de algo, porque não reconhece sua imperfeição”, explica Meiry.

O risco, nesse caso, é manter a mentalidade tão fechada a ponto de prejudicar o seu crescimento profissional. “Uma pessoa assim não abre para o aprendizado e não cresce”, diz Meiry.

6 – Faltar com a ética

A puxada de tapete não é um pressuposto e, sim, de uma possibilidade do comportamento de alguém super-ambicioso  Pessoas de caráter duvidoso e psicopatas são terreno fértil para a ambição sem limites, explica Meiry.

“É o desvio de caráter que justifica a falta ética”, diz Meiry. Ou seja, prejudicar alguém com objetivo de tirar vantagem é uma atitude que pode aparecer, mas vai depender do caráter.

“Por exemplo, não se pode dizer que todo superambicioso é um psicopata, mas os psicopatas geralmente têm uma ambição maior, e vão fazer de tudo para chegar lá.”, explica.

Não importa sua posição, se chefe ou subordinado, essa questão pode afetar a qualquer um de nós. Pode, aliás, afundar nossa carreira ao nos distanciar das pessoas, afinal ninguém trabalha ou vence sozinho na vida.  É assim que aprendemos a olhar para nós mesmos e fazer os ajustes para estarmos em melhor sintonia com quem trabalhamos.

Ambição é bom, sem ela vivemos na mediocridade da rotina de todos os dias, de todos os anos, sem anda de melhor nem de novo esperar da vida.

 

Fonte: http://carreiradeti.com.br

Read More

Não Espere…

Não espere um sorriso para ser gentil…
Não espere ser amado para amar…
Não espere ficar sozinho para reconhecer quem hoje
é importante em sua vida…
Não espere o melhor emprego para começar a trabalhar…
Não espere a queda para lembrar-se do conselho…
Não espere a enfermidade para reconhecer
quão frágil é a vida…
Não espere a pessoa perfeita para então
se apaixonar…
Não espere a mágoa para pedir perdão…
Não espere a separação para buscar
a reconciliação…
Não espere a dor para acreditar em oração…
Não espere elogios para acreditar em si mesmo…
Não espere ter tempo para servir…
Não espere que o outro tome a iniciativa,
se você for o culpado…
Não espere o “eu também”, para dizer “eu te amo”…
Não espere ter dinheiro aos montes
para então contribuir…
Não espere o dia da sua morte…
sem antes amar a vida!!!

Read More

A Corrida dos Sapinhos!

Era uma vez uma corrida de sapinhos. O objetivo era atingir o alto de uma grande torre.
Havia no local uma multidão assistindo. Muita gente para vibrar e torcer por eles.
Começou a competição…
Mas como a multidão não acreditava que os sapinhos pudessem alcançar o alto daquela torre, o que se ouvia era:
-“Que pena! Esses sapinhos não vão conseguir… não vão conseguir”…
E os sapinhos começaram a desistir.
Mas havia “um” que persistia e continuava a subida em busca do topo…
A multidão continuava gritando:
-“… que pena! Vocês não vão conseguir!
E os sapinhos estavam mesmo desistindo, um por um…
… menos aquele sapinho que continuava tranquilo, embora cada vez mais arfante.
Já ao final da competição, todos desistiram, menos ele.
A curiosidade tomou conta de todos. Queriam saber o que tinha acontecido…
E assim, quando foram perguntar ao sapinho como ele havia conseguido concluir a prova …
… aí conseguiram descobrir…
… que ELE ERA SURDO!
*******
Então…
Não permita que as pessoas com o péssimo hábito de serem negativas, derrubem as melhores e mais sábias esperanças de seu coração!
LEMBRE-SE sempre:
“Há poder em nossas palavras e em tudo que pensamos.
Portanto, procure sempre ser positivo(a)!  Seja surdo(a) quando alguém lhe diz que você não pode realizar seus sonhos”.
ACREDITE!!!…
… EM VOCÊ!
Read More

Os 3 Leões

 

Numa determinada floresta havia 3 leões.

Um dia o macaco, representante eleito dos animais súditos, fez uma reunião com toda a bicharada da floresta e disse:
- Nós, os animais, sabemos que o leão é o rei dos animais, mas há uma dúvida no ar:

existem 3 leões fortes. Ora, a qual deles nós devemos prestar homenagem? Quem, dentre eles, deverá ser o nosso rei?

Os 3 leões souberam da reunião e comentaram entre si:

- É verdade, a preocupação da bicharada faz sentido, uma floresta não pode ter 3 reis, precisamos saber qual de nós será o escolhido.

Mas como descobrir ?

Essa era a grande questão: lutar entre si eles não queriam, pois eram muito amigos.
O impasse estava formado.
De novo, todos os animais se reuniram para discutir uma solução para o caso. Depois de usarem técnicas de reuniões do tipo brainstorming, etc. eles tiveram uma idéia excelente. O macaco se encontrou com os 3 felinos e contou o que eles decidiram:

- Bem, senhores leões, encontramos uma solução desafiadora para o problema. A solução está na Montanha Difícil.

- Montanha Difícil ? Como assim ?

- É simples, ponderou o macaco. Decidimos que vocês 3 deverão escalar a Montanha Difícil. O que atingir o pico primeiro será consagrado o rei dos reis.

A Montanha Difícil era a mais alta entre todas naquela imensa floresta. O desafio foi aceito. No dia combinado, milhares de animais cercaram a Montanha para assistir a grande escalada.

O primeiro tentou. Não conseguiu. Foi derrotado.

O segundo tentou. Não conseguiu. Foi derrotado.

O terceiro tentou. Não conseguiu. Foi derrotado.

Os animais estavam curiosos e impacientes, afinal, qual deles seria o rei, uma vez que os 3 foram derrotados ? Foi nesse momento que uma águia sábia, idosa na idade e grande em sabedoria, pediu a palavra:

- Eu sei quem deve ser o rei!!! Todos os animais fizeram um silêncio de grande expectativa. – A senhora sabe, mas como? todos gritaram para a Águia. – É simples, – confessou a sábia águia, – eu estava voando entre eles, bem de perto e, quando eles voltaram fracassados para o vale, eu escutei o que cada um deles disse para a montanha.

O primeiro leão disse: – Montanha, você me venceu!

O segundo leão disse: – Montanha, você me venceu!

O terceiro leão também disse: – Montanha, você me venceu, por enquanto! Mas você, montanha, já atingiu seu tamanho final, e eu ainda estou crescendo.

- A diferença, – completou a águia, – é que o terceiro leão teve uma atitude de vencedor diante da derrota e quem pensa assim é maior que seu problema: é rei de si mesmo, está preparado para ser rei dos outros.
Os animais da floresta aplaudiram entusiasticamente ao terceiro leão que foi coroado rei entre os reis.

MORAL DA HISTÓRIA: Não importa o tamanho de seus problemas ou dificuldades que você tenha; seus problemas, pelo menos na maioria das vezes, já atingiram o clímax, já estão no nível máximo – mas você não. Você ainda está crescendo. Você é maior que todos os seus problemas juntos. Você ainda não chegou ao limite de seu potencial e performance. A Montanha das Dificuldades tem tamanho fixo, limitado.

 

 

Fonte: http://motivadoparaosucesso.blogspot.com.br

Read More

Equilibrar estudos com trabalho é um desafio cada vez maior – veja estas dicas para vencer

Foi-se o tempo em que trabalhar e estudar ao mesmo tempo era coisa apenas dos menos abastados financeiramente (entre os quais me incluo), que tiveram que começar a trabalhar no começo da adolescência para ajudar nos gastos básicos do lar.

Hoje em dia, não importa seu berço (se de ouro ou próximo de uma simples manjedoura), após algum tempo fatalmente você terá que voltar aos estudos – juntamente com o trabalho, pois o mercado e as mudanças que ele gera demandam  cada vez mais complexidade e velocidade no trabalho que realizamos no dia-a-dia.

Se você é da área de TI então, aí meu amigo, sei que devo estar chovendo no molhado porque você deve ouvir isso quase que diariamente no trabalho.

Por isso, dicas assim, como as que li abaixo, do site da INFO, são muito importantes para pessoas como nós, que a despeito da classe social, entrentam o mesmo dilema.

Afinal, como equilibrar tudo isso? Chefes que chegam faltando 10 minutos para o término d0 expediente e passam um relatório para que esteja pronto no dia seguinte às nove, do outro lado, o professor, que passa um trabalho de pesquisa, lista de exercícios para que seja entregue até mesmo antes que se tenha um fim de semana livre..realmente é uma loucura e estressa só de lembrar desses tempos. Além, é claro, do temor que sobe na espinha, de saber que logo, logo essa realidade deve se repetir…

1 – Estabeleça prioridades - É essencial. O primeiro passo é então verificar qual das duas atividades é mais importante agora. “Se a resposta for o trabalho, o profissional pode montar uma grade de estudos com intervalos maiores”, diz Serra.

Uma possibilidade é frequentar aulas apenas três vezes na semana. Assim, sobra mais tempo para se dedicar às obrigações do trabalho. Tarefas acadêmicas também podem ser cumpridas com mais tranquilidade, durante as noites livres.

Se a prioridade é conquistar o diploma, a solução é escolher partir para um emprego mais flexível. “É importante poder sair do trabalho no horário certo, para não se atrasar para as aulas”, diz Serra. Jornadas de 12 horas diárias, portanto, estão fora de cogitação.

2 – Crie uma rotina -  E seja extremamente fiel a ela. Estabeleça horários para estudar e para se dedicar aos projetos profissionais. Anote em um calendário ou em uma agenda datas importante de entregas de trabalhos e provas. Dessa forma há menos chances de você adiar o cumprimento das tarefas. A procrastinação é a grande vilã de quem estuda e trabalha.

Com isso, tenha hora certa para dormir e para comer. Cancele compromissos que não sejam urgentes. Por exemplo, sair com os amigos na quarta-feira à noite pode prejudicar o rendimento da quinta e até da sexta-feira.

3 – Otimize o tempo livre - “Não existe mágica”, diz Serra. Para conseguir dar conta do recado é preciso sacrificar alguns aspectos da vida pessoal. Os horários de lazer devem ser reduzidos.
Estudar aos fins de semana também é uma das primeiras medidas para quem se vê neste tipo de situação. “É preciso entender que se a pessoa trabalha é porque precisa e se estuda é porque isso vai fazê-la progredir no futuro”, diz Serra.

Com este pensamento fica mais fácil eliminar distrações como telefonemas para os amigos todas as noites ou assistir televisão por longas horas. O foco deve ser nos ganhos futuros.

4 – Use a tecnologia a seu favor - Celulares, smartphones, tablets e notebooks são aliados importantes. “Gravar aulas com o celular pode ser útil”, diz Serra. Dessa forma, você pode revisar o conteúdo das aulas enquanto percorre as distâncias entre sua casa, o trabalho e a faculdade. “As ferramentas tecnológicas podem contribuir com o desempenho”, diz Fernando Serra. Faça uso delas.

5 – Crie grupos de estudos - Ter um networking acadêmico ajuda. Grupos de estudos podem estimular o seu desempenho, na opinião do gestor de tempo. Se precisar faltar a uma aula porque precisou trabalhar até mais tarde, poderá pedir o conteúdo a um colega do grupo. “Um ajuda o outro nos momentos de sufoco”, diz Serra. Por isso, desde o início, procure se aproximar de pessoas que tenham as mesmas afinidades.

Read More

Procon mostra os sites de comércio eletrônico que devem ser evitados

Procon mostra os sites de comércio eletrônico que devem ser evitados pelos consumidores

 

A cada dia que passa, fazemos mais compras pela internet. Contudo, o grande número de sites desenvolvidos com o propósito de enganar os consumidores também aumenta rapidamente.

O Procon de São Paulo elaborou uma lista chamada “Evite esses sites”, que tem como objetivo enumerar os nomes e endereços eletrônicos de empresas que não apresentam um bom histórico comercial.

O Procon recebeu reclamações desses serviços por irregularidades na prática do comércio eletrônico, principalmente pelas lojas não entregarem os produtos após os clientes efetuarem os pagamentos e ignorarem os apelos dos compradores por uma solução para o problema.

Nem a justiça consegue encontrar os vendedores

Segundo Paulo Arthur Góes, diretor-executivo do Procon de São Paulo, esses fornecedores virtuais não são localizados nem mesmo quando é feito um rastreamento pelo banco de dados de órgãos como a Junta Comercial, Receita Federal e Registro BR, que é o responsável pelos registros dos domínios no país. Sem conseguir encontrar os vendedores, é muito difícil resolver a situação dos clientes lesados, afirma Góes.

De acordo com o Procon, o que mais preocupa é o aumento dessas lojas online mal-intencionadas que, mesmo depois de denunciadas, continuam enganando outros consumidores. Para tentar solucionar parte desse problema, o Procon de São Paulo criou a lista.

Antes de comprar qualquer produto pela internet, confira se a loja em questão não se encontra na lista do Procon. A fundação também disponibiliza um “Guia de Comércio Eletrônico” com dicas para os clientes conhecerem melhor a modalidade.

Leia mais em: http://www.tecmundo.com.br

Read More